Todos os dias são recebidos dezenas e até centenas de currículos pelas empresas, e no momento da triagem, saber o que o candidato procura pode ajudar a encaminhá-lo a uma vaga. Encontrar formas de melhorar o currículo ajuda a se destacar e aumenta as chances de ser convocado para uma entrevista de emprego.

Ter cuidado na hora de elaborar esse documento pode ser a diferença entre um novo trabalho e ficar desempregado, por isso, saber o que está fazendo é importante. Se ainda não conseguiu a sua vaga, pode ser porque a sua apresentação não está certa.

Entender o que a maioria dos recrutadores procuram ajuda quando estiver elaborando o seu. Veja algumas maneiras de melhorar o currículo e não errar mais nesse ponto.

1. Fale dos objetivos profissionais


Para melhorar o seu currículo e ter mais chances, é importante citar quais são os seus objetivos profissionais, dizendo as áreas de interesse ou atividades que pretende realizar. Dedique cerca de duas a três linhas no início da sua apresentação para que o recrutador saiba onde te encaixar.

2. Mencione suas experiências


É importante citar as suas experiências profissionais em ordem cronológica, iniciando pela empresa mais recente. Informe o nome da empresa em que trabalhou, o período e o seu cargo. Inserir um resumo sobre as atividades realizadas ajuda o recrutador a entender melhor quais são os seus conhecimentos e competências.

3. Inclua cursos de curta duração


Os cursos são sempre bem-vistos pelos recrutadores e ajudam a melhorar o currículo. Porém, precisam ser inseridos da forma correta. Inclua os que têm relação com a vaga e possam de alguma forma contribuir com a sua experiência.

Por exemplo, se você fez um curso de culinária e pretende conseguir uma vaga administrativa, essa informação deve ficar de fora.

4. Cite os idiomas falados


Pessoas que falam mais de um idioma são bastante valorizadas no mercado de trabalho, portanto, não deixe de mencionar quais fala e o seu nível de conhecimento. Só não minta nesse ponto; é bastante comum os candidatos mencionarem que falam inglês, mas na hora da entrevista o recrutador percebe que o que estava escrito não era bem verdade.

5. Capriche na formatação para melhorar o currículo


A aparência ajuda a melhorar o currículo, principalmente se facilitar a leitura. Deixe as informações separadas e organizadas de forma que quem estiver lendo encontre facilmente o que busca.

Em alguns casos, a inovação pode demonstrar um pouco do seu trabalho e personalidade. Os designers, por exemplo, podem usar o currículo de forma criativa e para demonstrar o seu portfólio.

6. Revise as informações


Quando você concorre a uma vaga, o recrutador presta atenção em todos os detalhes do candidato. Por isso, apresentar um currículo com erros de português, formatação ou até mesmo com dados de contato desatualizados te farão perder a oportunidade.

Revise as informações para saber se estão todas certas e se não existem dados desatualizados ou que possam gerar dúvidas.

7. Mencione trabalhos voluntários


Algumas pessoas deixam de incluir essa informação, porém, ela pode ser bastante relevante. Quem faz trabalhos voluntários costuma se doar mais e ser atento ao próximo e muitas empresas valorizam esse comportamento dos candidatos. Esse pode ser um diferencial para que você seja convocado para uma entrevista.

8. Se candidatar para vagas exclusivas para profissionais com deficiência


Para os profissionais com deficiência que se candidatam em vagas exclusivas, é interessante que no currículo contenha esta informação! Além de incluir a deficiência, caso o profissional possua laudo médico, informar também o número do CID.

O que não pode ter no currículo



  • Se trabalhou em muitas empresas não há necessidade de incluir todas as suas experiências, selecione apenas as 3 últimas ou as que têm a ver com o cargo desejado;

  • Não entregue um currículo com erros de português ou digitação;

  • E-mails “fofinhos” ou pouco profissionais são proibidos. Não use juliana.linda, flavia.gatinha, joao.pegador e similares. Opte por colocar o seu nome, de preferência sem números;

  • Muitas páginas também não ajudam a melhorar o currículo. Opte por um que seja resumido e que inclua as informações relevantes. O ideal é que ele tenha uma ou no máximo duas páginas;

  • Não é preciso mencionar todas as suas escolaridades. Se você fez faculdade, não mencione que possui ensino médio completo; isso é possível de deduzir.


Já foi possível entender na teoria o que fazer para melhorar o currículo, agora é hora de colocar em prática o que aprendeu. Aproveite para revisar o que já possui e faça os ajustes para que possa aumentar as chances de ser convocado para uma entrevista de emprego.

Depois de melhorar o currículo é preciso se preparar para o processo seletivo. Veja dicas que vão te ajudar a se dar bem.