A prática nas empresas muitas vezes se difere da teoria, principalmente quando diz respeito à contratação de funcionários. É preciso saber como conscientizar e envolver a liderança no programa de inclusão e deixar de lado os preconceitos existentes.

Geralmente, os líderes têm um discurso em comum, segundo o qual todos são capazes e merecem oportunidades iguais desde que se esforcem. Mas, o que vemos é que as discriminações e preconceitos continuam a ocorrer.

O número de pessoas com deficiência empregadas, apesar de crescente,  ainda é baixo e nem sempre esses profissionais recebem apoio da liderança. Também é o papel do líder contribuir para integração/inclusão, fazendo com que todos participem de forma equilibrada de acordo com o grau de responsabilidade de cada cargo.

Porém, saber como sensibilizar e envolver a liderança no programa de inclusão exige um estudo e apoio do RH para entender quais são as principais barreiras. Após fazer esse levantamento, algumas ações podem ser adotadas.

Discuta sobre o preconceito

Como já dito, o discurso nem sempre condiz com a prática. Os líderes dizem que não têm preconceito, mas no cotidiano as ações demonstram o contrário. Nem sempre isso ocorre de forma consciente ou é percebido por quem pratica.

Antes de mais nada, é preciso colocar o assunto em discussão, por mais que seja polêmico. Promova a discussão a partir de uma palestra, e-mails informativos ou outras ações que coloquem o tema em evidência.

É preciso saber o que os gestores estão pensando para orientar a partir desse ponto. Ouça-os para entender o que pensam, coloque os pontos positivos de se trabalhar com profissionais com deficiência e promova a reflexão.

Oriente sobre as diferenças

O preconceito ocorre na maioria das vezes de forma inconsciente,  e normalmente está ligado a falta de conhecimento acerca de determinado assunto. Saber como envolver a liderança no programa de inclusão exigirá que haja orientação sobre a diversidade.

Trazer informações sobre deficiências, possibilidades e os benefícios que uma equipe diversa pode proporcionar para a organização é um bom ponto de partida para tratar do assunto. Ter acesso às informações pode ajudar a quebrar as barreiras da inclusão, desta forma a aceitação costuma ocorrer de forma mais natural.

Trabalhe a cultura de inclusão na empresa

Conscientizar a liderança é fundamental, entretanto, a cultura da empresa precisa passar por transformações também.

Presidência, diretoria, gerência, líderes e todos os demais colaboradores devem conhecer a cultura inclusiva e os benefícios que ela proporciona. Se apenas parte dos funcionários tiverem essa mentalidade, o trabalho realizado para a inclusão será perdido.

As equipes devem ser diversificadas e o trabalho em grupo tem de ser incentivado, proporcionando interação social. Somente convivendo com as diferenças e em um ambiente multicultural é que a cultura e o comportamento mudarão.

Apresente as qualificações dos colaboradores e saiba como envolver a liderança no programa de inclusão

Quando a liderança for selecionar os novos colaboradores que irão compor a equipe, cabe ao RH  dar apoio em todo o processo.  Ao entrevistar candidatos com deficiência, além de levar em conta a qualificação, aspectos profissionais e pessoais, devemos também abordar a deficiência e limitações. Os líderes poderão conhecer mais sobre os futuros membros da equipe diminuindo o achismo e quebrando paradigmas e rótulos sobre pessoas com deficiência.

Trabalhe com a equidade

Pode ocorrer de alguns colaboradores que não receberam a orientação correta acharem que os profissionais com deficiência são favorecidos e não recebem suas promoções por meritocracia, mas por pena.

Ao saber como sensibilizar e envolver a liderança no programa de inclusão, a política de promoção e tratamento dos funcionários será mais clara. A orientação e exemplos bem-sucedidos serão os melhores indicadores.

O que prevalecerá será a equidade no tratamento dos membros da equipe e, consequentemente, a metodologia utilizada para promoções ou premiações será adequada a todos.

Saber como conscientizar e envolver a liderança no programa de inclusão é necessário para que haja respeito entre os colaboradores e equidade nas relações interpessoais. Os líderes serão os primeiros a adotarem as atitudes corretas e com isso ocorrerá o efeito cascata, garantindo a mudança cultural e a inclusão dos profissionais com deficiência de forma adequada.

Um dos passos para envolver a liderança no programa de inclusão é desenvolver os gestores. Conheça o programa oferecido pela Talento Incluir.