Contratar pessoas com deficiência é visto por muitas empresas apenas como uma obrigação legal, uma vez que a Lei das Cotas determina que as empresas com mais de 100 colaboradores tenham em seu quadro de funcionários de 2% a 5% de PCDs (pessoa com deficiência). Entretanto, essa contratação precisa ser vista por um outro viés, pois não é uma deficiência que torna o profissional menos produtivo e esta característica não pode resumir sua capacidade.


Pelo contrário, muitos profissionais com deficiência desenvolvem outras habilidades que podem contribuir de maneira extremamente positiva para o desempenho da organização. Cada pessoa é unica e não é possível generalizar que, por exemplo, todo cadeirante precisa de auxilio para ir ao banheiro, ou precisa realizar cateterismo para fazer suas necessidades fisiológicas etc.

O importante é que o profissional, independentemente da característica de sua deficiência, seja alocado em um cargo em que possa exercer plenamente suas atividades.

A contratação de pessoas com deficiência proporciona diversos ganhos, mas para que isso aconteça, deve existir a equidade nas relações. Não basta contratar para atingir a cota; é preciso ter um plano de inclusão e de carreira a fim de que os profissionais se desenvolvam, sintam-se motivados a contribuir e melhorem o clima organizacional.

Saiba como contratar pessoas com deficiência


Há organizações que possuem PCDs em seu quadro de colaboradores mas, para a maioria, existem muitas dúvidas de como contratar, se existem regras específicas e até mesmo onde encontrar os profissionais.

Existem algumas diferenças no processo seletivo para profissionais com e sem deficiência. Tecnicamente as pessoas com deficiência podem concorrer  às vagas que não são exclusivas, mas é preciso ter atenção para que a vaga seja coerente com as limitações do profissional e que haja acessibilidade quando necessário.

No processo, seletivo talvez seja preciso fazer algumas adaptações, como ter uma prova em braile para deficientes visuais ou um intérprete de libras para pessoas surdas. A avaliação das competências, escolaridade e experiências profissionais deve ocorrer de acordo com as exigências de cada cargo, como já é realizado em todas as entrevistas.

Quando a empresa não tem infraestrutura ou preparo para contratar pessoas com deficiência, uma alternativa é contar com consultorias especializadas. Elas possuem acesso aos profissionais, têm um processo de recrutamento e seleção estruturado e ainda conseguem orientar gestores e o RH da empresa sobre como lidar com este tema.

Benefício em ter pessoas com deficiência no quadro de funcionários


Ter bons profissionais na empresa só traz ganhos tanto para a organização como para o colaborador. Ao contratar pessoas com deficiência, sua empresa pode desfrutar de uma série de benefícios, dentre eles:

Humanização da gestão


A gestão passa a entender melhor que as pessoas são diferentes, independentemente de terem ou não alguma deficiência. Devido a isso, passa-se a investir mais em pessoas, o que contribui com a melhora do clima organizacional.

Eliminação do preconceito


A sociedade ainda tem preconceito com os PCDs, por acreditar que eles não são capazes, mas a convivência pode mudar essa imagem. Os colegas de trabalho passam a perceber que são pessoas produtivas independentemente de suas limitações e que a imagem criada anteriormente não corresponde com a realidade.

Melhoria da acessibilidade


Tendo pessoas com deficiência na empresa, é preciso em alguns casos que haja acessibilidade e adequações na estrutura, por exemplo, para receber um cadeirante. Essas mudanças permitem que não apenas os colaboradores possam ter fácil acesso à empresa como também clientes que antes eram impedidos de visitá-la por haver barreiras físicas. Em outras palavras, isso passa a ser um investimento para todos.

As empresas que buscam contratar pessoas com deficiência têm uma série de ganhos e sofrem uma mudança cultural positiva. Somente após a mudança de cultura elas conseguem descobrir que ter PCDs no quadro de funcionários permite lidar com as diferenças, e que se havia qualquer tipo de preconceito, era por falta de conhecimento.

Quer conhecer um pouco mais sobre como funciona o recrutamento e a preparação da empresa para contratar pessoas com deficiência? Acesse o site da Talento Incluir e saiba mais.