A inclusão de pessoas com deficiência além da obrigatoriedade legal passou a fazer parte da rotina das empresas que buscam cumprir o seu papel social. Atualmente, espera-se que as organizações busquem maneiras de se envolver com a sociedade, por meio de ações socialmente responsáveis, melhorias no meio ambiente, na qualidade de vida, dentre outras.

Esse é um tema que não apenas está na moda, como também passou a ser exigência dos consumidores. Há quem veja com olhos diferentes uma empresa que, além de cumprir a Lei de Cotas, busca uma inclusão sustentável, ou seja, não contratam apenas devido à lei, e sim por entenderem que todas as pessoas são capazes de agregar valor a uma organização.

A necessidade da inclusão de pessoas com deficiência além da obrigatoriedade da Lei de Cotas


Segundo censo do IBGE de 2010, aproximadamente 24% da população brasileira tem alguma deficiência. Isso é o equivalente a mais de 45 milhões de pessoas. De acordo com a RAIS 2016, atualmente aproximadamente 430 mil tinham emprego formal, o que corresponde a menos de 1% dos vínculos empregatícios.

A questão é que muitas vezes essa baixa participação não é devido ao desinteresse dos profissionais com deficiência de ingressarem no mercado de trabalho, mas pela ausência de uma política de inclusão sustentável nas empresas.

A inclusão sustentável


Apesar dos números de pessoas com deficiência empregadas formalmente ainda não serem tão expressivos, eles são crescentes. A transformação vem ocorrendo devido à Lei de Cotas, que gera mudança de cultura no mundo do trabalho e estimula a valorização da diversidade que, por sua vez, se reflete nos consumidores, pois algumas vezes, eles também podem ter algum tipo de deficiência.

Para realizar a inclusão de pessoas com deficiência além da obrigatoriedade, é preciso respeitar alguns princípios. Por exemplo, garantir a mobilidade dos profissionais que necessitam de condições específicas, como usuários de cadeiras de rodas ou pessoas cegas. Os gestores e líderes devem estar preparados para receberem esses profissionais, respeitarem as suas limitações e conhecerem suas possibilidades.

Para que a inclusão sustentável de profissionais com deficiência seja completa, o tratamento deve permitir que as pessoas demonstrem o seu real potencial. A abordagem deve ser natural e da mesma forma que acontece com as demais pessoas, considerando as diferenças, como sugere o princípio da equidade. Profissionais com deficiência devem ser cobradas de acordo com as suas metas e receber os feedbacks que permitem o seu desenvolvimento.

Outro aspecto para se atentar na contratação desses profissionais é a formação. A educação é um pilar da sociedade afetado diretamente pela falta de cultura de inclusão no Brasil. O resultado disso é que 61% da população com deficiência não completou o ensino fundamental, segundo o Censo do IBGE de 2010. Atualmente, as empresas responsavelmente sociais capacitam os colaboradores com deficiência, garantindo que adquiram o conhecimento necessário para exercer as suas atividades.

Sendo assim, capacitar pessoas com deficiência para o trabalho é uma iniciativa importante de um programa de inclusão sustentável pois, além de ajudar a cumprir a Lei de Cotas, desenvolve e transforma a realidade social da população com deficiência no Brasil.

Contribuições da diversidade para as relações humanas no trabalho


A inclusão de pessoas com deficiência além da obrigatoriedade resulta na representação da diversidade nas empresas, o que contribui para que os colaboradores passem a ser mais tolerantes, melhorando o clima organizacional. Os funcionários respeitam as diferenças e desenvolvem a capacidade de trabalhar melhor em equipe, gerando mais produtividade. As pessoas ficam mais engajadas quando notam que podem assumir as suas diferenças e que não serão discriminadas, o que impacta inclusive na diminuição do turn over.

Os profissionais com deficiência que trabalham nas empresas que valorizam e estimulam a diversidade sentem-se mais produtivos, encontram espaço para demonstrar os seus potenciais e são enquadrados em vagas que combinam com o seu perfil.

Se a sua empresa quer ter sucesso na inclusão de pessoas com deficiência além da obrigatoriedade, conheça as soluções da Talento Incluir.