Falar em censo de diversidade pode soar um pouco estranho, pois o censo costuma ser associado a levantamentos diversos e não apenas a um tema. Nesse caso, o intuito é conhecer os dados do público de uma determinada instituição.

Apesar da especificidade do tema, algumas características se assemelham à ideia geral que temos de um censo: ele visa fazer o levantamento por meio de uma pesquisa de dados e, para isso, se utiliza um formulário com perguntas pré-estabelecidas.

Nas empresas, o censo de diversidade pode ser aplicado para saber quem são os colaboradores de uma determinada filial ou da organização como um todo. Com base nos resultados, é possível ter insumos para elaborar ações para o programa de diversidade.

Essa é uma ferramenta que acaba sendo de grande utilidade, pois permite conhecer quem são as pessoas que fazem parte de uma organização e se o caminho trilhado para garantir a diversidade está correto. Além disso, ele permite entender de que forma o público interno pode impactar nos negócios. Por exemplo, um grupo de colaboradores formado por perfis restritos e ideias semelhantes pode dificultar a expansão no mercado.

O censo de diversidade permite ainda entender de onde vêm os colaboradores e o quanto se aproximam dos clientes em relação ao perfil e necessidades. 

Como aplicar o censo de diversidade na empresa

Criar o censo de diversidade exigirá que a empresa estabeleça uma estratégia e, com base nisso, elabore as perguntas do questionário que pode ser longo ou curto. Dados pessoais dos colaboradores, familiares, sociais, funcionais, salariais, escolaridade, ambientais e econômicos podem ser contemplados nas questões.

Feito isso, deve-se buscar maneiras de fazer com que todos ou o maior número de colaboradores tenham acesso ao levantamento. Para ter mais agilidade, é indicado que a pesquisa seja feita de forma eletrônica.

Terminado o preenchimento, os dados coletados precisam ser analisados para entender como está a diversidade dentro da empresa. Os resultados serão capazes de ajudar a criar as ações que melhorarão a qualidade da diversidade e inclusão.

Censo de diversidade no setor bancário

Um bom exemplo de aplicação do censo de diversidade está no setor bancário, que vem utilizando a ferramenta já há alguns anos para que possa compreender melhor a realidade do setor e, com isso, transformar a cultura para que ela deixe de ser discriminatória.

A pesquisa já foi realizada nos anos de 2008 e 2014 e analisou o perfil por gênero, orientação sexual, raça e deficiência. De um censo para outro, é possível notar como a identificação da falta de diversidade e a posterior condução de políticas de correção resultaram em alterações no perfil dos trabalhadores.  

Por exemplo, no primeiro levantamento, apenas 19,5% dos colaboradores eram negros ou pardos. Já na segunda edição, houve uma pequena mudança: esse percentual subiu para 24,7%. A comparação entre os dois levantamentos apontou também que o percentual de trabalhadores com deficiência no setor bancário saltou de 1,8% para 3,6%. Nesse período, o número de profissionais admitidos com deficiência visual e auditiva aumentou; já a admissão dos que possuem deficiência motora diminui.

Com o censo de diversidade realizado, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), junto com os bancos, consegue elaborar estratégias para tornar a diversidade uma realidade no setor. A ideia é que os bancários se tornem agentes da diversidade, sendo responsáveis por promover debates sobre o tema no local de trabalho.

Outra ação que surgiu devido ao censo de diversidade foi a criação de uma cartilha que deverá ser distribuída a profissionais do setor. Ela deverá contemplar um conteúdo criado pela Organização das Nações Unidas e a Organização Internacional do Trabalho.

A desigualdade de gênero foi outro dado observado no levantamento. Por exemplo, em 2018 observou-se que as mulheres ganhavam em média 22,3% a menos que os homens. Agora deverão ser criadas ações que visem diminuir essa diferença.

O setor bancário é apenas um exemplo de aplicação do censo de diversidade em empresas, existem muitas outras que já entenderam a importância do levantamento e já utilizam dessa prática.

Como você pode perceber, o censo de diversidade é uma das muitas ferramentas que pode ser utilizada para avaliar a população de um empresa para que se desenvolva ações para desenvolvimento da cultura de diversidade e inclusão.

Quer saber mais sobre diversidade e inclusão nas empresas? Leia mais sobre o tema no nosso blog.