Encontrar e selecionar novos profissionais para a empresa pode ser um desafio para a organização, principalmente quando se pretende focar na diversidade. A contratação às cegas é um método de recrutamento que começou nos Estados Unidos e Reino Unido e está se espalhando pelo mundo por conseguir atingir esse objetivo.

Como o próprio nome diz, a contratação às cegas não seleciona o candidato por sua aparência, mas por suas habilidades, desempenho e conhecimentos técnicos. Dessa forma, o método analisa se a pessoa tem as aptidões necessárias para assumir o cargo e tende a garantir melhores resultados organizacionais.

Os recrutadores não têm acesso às informações pessoais do candidato, como de costume. Eles utilizam softwares específicos para visualizar o currículo e também para realizar entrevistas online, sendo que nesse último caso apenas ouvem o candidato, sem ver a sua feição ou qualquer outra parte do corpo que possa indicar a sua aparência.

Para que isso ocorra, os profissionais de recursos humanos precisam se adaptar a essa nova realidade que exige ainda mais foco no conhecimento técnico e ajuda a inibir o viés inconsciente que poderia surgir ao conhecer os candidatos. Quando se está inserido em uma cultura que visa a diversidade, esse processo é mais simples e natural.

Ao adotar a contratação às cegas, a empresa ruma para uma cultura organizacional que preza a diversidade e as habilidades de cada um, e todos os colaboradores devem ser conscientizados desse novo momento. Ao fazer isso, evita-se que haja atritos ou discriminação entre os colaboradores antigos (que podem não entender a inclusão) e os novos, que foram contratados a partir desse novo método.

A implementação da contratação às cegas deve ser feita de forma gradual, primeiro com a comunicação e conscientização dos atuais colaboradores. Somente após isso é que deve ser colocada em prática, pois, dessa forma, haverá respeito e acolhimento aos novos membros.

Vantagens da contratação às cegas


Em alguns casos é possível que a contratação às cegas seja vista com um pouco de rejeição e alguns profissionais achem um absurdo contratar um colaborador sem vê-lo. Entretanto, se o objetivo é ter os melhores profissionais para integrar o quadro de funcionários, a maneira como se vestem, suas características físicas ou acessórios que utilizam não faz diferença.

As organizações que já adotaram a contratação às cegas estão aproveitando alguns dos benefícios que ela pode trazer. Alguns deles:

Aumento da produtividade


Ao colocar a pessoa ideal para exercer cada função, com conhecimento técnico e habilidades para realizar a atividade, a produtividade aumenta. Se todo o time possui o talento, conseguindo resolver as situações e dominar o trabalho, os resultados organizacionais tendem a ter um crescimento positivo.

Diversidade como realidade


A convivência de pessoas com deficiência, ou com qualquer outro pilar da diversidade serão características do ambiente de trabalho. Isso permite que se comece a ter uma visão mais ampla ao confrontar ideias e pensamentos e as oportunidades se tornam mais uniformes.

Maior tolerância


Todos precisarão aprender a lidar com o diferente, as ideias nem sempre serão uniformes e as pessoas terão de aprender a ouvir e encontrar soluções juntas. Com a diversidade cada vez mais presente, a empresa terá que orientar os colaboradores, o ambiente se tornará mais dinâmico e propício a novas ideias contribuindo para os objetivos gerais da empresa.

Assertividade na contratação


A seleção ocorre por meio das competências técnicas e comportamentais que a pessoa tem; isso significa que as chances de encontrar o profissional certo para o cargo aumentam. A empresa passa a ter alguém que atende às suas necessidades e com menores chances de solicitar o desligamento por não se adaptar ao trabalho.

Melhora da imagem da empresa


As empresas que adotam a diversidade são bem vistas por seus colaboradores e refletem a diversidade da população, os consumidores cada vez mais críticos buscam informações e hoje consideram consumir de empresas que são socialmente responsáveis e que valorizam a diversidade.

Redução de custos


Pode ser necessário investir em softwares que ajudem na realização da contratação às cegas, mas, por outro lado, o turnover tende a diminuir realizando uma contratação assertiva, pelo perfil da pessoa e não pela aparência ou deficiência, por exemplo. Desta forma, não será necessário buscar profissionais frequentemente para ocupar cargos que ficaram vagos e os gestores podem direcionar as suas energias para aprimorar as equipes e torná-las produtivas.

Enfim, a contratação às cegas é uma técnica de recrutamento e seleção que traz muitos ganhos para as organizações e deve ser uma tendência para as que desejam fortalecer a diversidade.

Quer conhecer mais sobre contratação às cegas, diversidade e inclusão? Siga a Talento Incluir e se informe sobre esses assuntos.